CAPSLOCK IS DEAD

Nesse fim-de-semana rolou a última festa Capslock na Trackertower, evento que comecei a frequentar nesse ano, embora a festa tenha 2 anos. Encabeçado por Paulo Tessuto e o personagem Carlos Capslock, o circuito é sucesso e até entrou na lista de melhores do ano da Folha.

Com o encerramento das atividades e aposentadoria do Carlos, a última festa foi temática de velório com dress code total black e contou com aquelas coisas de sempre - gente bonita, interessante, música, drinks e tal, mais a tradicional [e última] edição do fanzine Capslock.

Já comentei antes de como de um tempo pra cá procurei me envolver mais com lugares, ambientes e pessoas onde o carão não é regra - eu sempre me interessei mais pelo que as pessoas fazem do que elas são. E já que eu faço ilustrações, porque não colocar elas por aí?

Participei dos dois últimos números do zine com SUNFLOWERS e WILL DRAW FOR CLOTHES, cujos processos criativos já descrevi aqui no blog. O desenho que entrou nessa edição foi o CANNABIS, que ainda não publiquei por aqui mas está na página Go-Guy Express no Facebook.

E levando adiante experimentos com cores e mais aplicações para os retratos, montei, no esquema das famosas Marilyns de Andy Warhol, uma versão mais que technicolor do nerd feioso mais querido de São Paulo. E que depois de sugestões na página do Facebook, virou GIF. Alerta de vertigens à frente - RIP, Carlos!