IZM&GGE.me @ VR Graffiti

Pintando no fim do muro - Hashtag #VRGraffiti.

Faz 2 semanas que fiz o meu primeiro graffiti em Volta Redonda, mas só agora recebi umas fotos em alta - daí venho contar como foi. Minha pintura está no fim do muro do Jardim Amália, exatamente no ponto que Google mapeei aqui:

Quem me chamou pro rolê foi o meu amigo Rick Fire, que me orientou na técnica do negócio e deu uma força com o material. Colei no muro sábado e domingo, primeiro pra conhecer o esquema, depois pra pintar.

O Rick e mais grafiteiros da região são patrocinados pela prefeitura de VR, que cedeu quilômetros de muro pra galera fazer arte. O street view aqui em cima tá super desatualizado, mas pelo Insta dá pra ter uma idéia do que tem lá.

Conversando com a galera no sábado eu peguei várias dicas - desde o que vestir até o que pintar, e principalmente como pintar - E no domingo apareci bagaceira para redesenhar a punk girl que tenho no meu blackbook como rascunho, colagem e xilogravura.  Na minha cabeça ia ser simples - trabalhoso, claro, mas simples, sim.

A photo posted by IZM SANMA (@izmsanma) on

Acabou que é difícil ser simples - A idéia era essa, mas quando me vi sem preto e com 4 cores na mão, tive que me adaptar. E deu no que deu. Até pensei em mandar uns snaps, pedir opiniões, mas era muito trabalho e pouca 4G. A pintura levou 4 horas, terminando um pouco antes do sol se pôr.

A evolução do design terminou nos anos 80: Experimentando com as cores no traçado, a mulher saiu do punk e foi pro território Grace Jones - um 360, ela até qualifica, né? Enfim. Outra coisa punk foi a dor na ponta dos dedos depois de apertar bico de spray a tarde inteira,

Conversei bastante com o casal Fawe e Priscila, que desenharam os personagens do lado e ainda lançaram um lettering [Fawe], uma Mulher Maravilha [Pris] e mais um personagem isolado, tudo no finde. Além de trocar várias idéias, a Pris me deu um help com a técnica, meio que me guiando no processo todo. Muito gente boa. 

Me despedi da galera no comecinho da noite, depois que chegaram uns amigos pra clicar a pintura. Eu ainda não sei se volto ao muro como pintor, mas por hora já fiquei contente só com a experiência. Foi legal.